Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

domingo, 1 de junho de 2008

As histórias que contamos a nós próprios

Durante anos, contei a mim próprio uma bela história. Uma história acerca de como começaria a ajudar outras pessoas logo que os MEUS resultados estivessem assegurados.

Quais são os resultados que TEM de assegurar antes de começar a ajudar os outros? Quaisquer que sejam, essa é a sua história! A nossa mente tem uma tendência extraordinária de criar dilemas, escolhas de "isto" OU "aquilo". Já pensou como tantas vezes conseguimos "isto" E "aquilo" desde que ambos sejam realmente importantes para nós?

Conheço pessoas (tal como conhece também certamente) que abdicam de valores muito importantes para si em nome da pretensa resolução destes dilemas... O que não deixa de ser uma forma "mental" de vender a alma ao Diabo, não é?

Quando verbalizamos os nossos dilemas colocamo-nos muitas vezes em situações em que ambas as escolhas nos retiram poder! Quase sempre é possível trabalhar o dilema até que ele nos ofereça caminhos cheios de possibilidades, energia e positividade. As palavras que usamos ditam o nosso caminho. Aprender a formular correctamente os dilemas, as escolhas da nossa vida é tão importante como a escolha em si!

Ora vejam...

a) Tenho de aumentar os resultados da minha empresa, logo estou perante o seguinte dilema "pressiono as pessoas até ao limite ou sou despedido"... E que tal reformular isto para "inspiro e lidero as pessoas para que juntos atinjamos os resultados pretendidos ou vou ter a possibilidade de encontrar outra coisa que goste (talvez até mais) de fazer". Consegue perceber que na primeira formulação estamos perante uma situação de perde-perde?

b) Enganei o meu marido, logo estou perante a seguinte escolha "guardo segredo para sempre ou conto e termino com o casamento"... O que aconteceria se o dilema fosse postulado como "todos os dias vivencio a minha relação para que seja tão satisfatória que nunca procurarei outra pessoas ou então partilho o que aconteceu e dou-nos a ambos a oportunidade de aprender, crescer e decidir". A solução pode ser diferente? Certamente será vivida de forma mais positiva!

O que aconteceria se reformulasse os actuais dilemas da sua vida?

Sem comentários: