Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

sexta-feira, 20 de março de 2009

Aquidade?

Ontem viajei de comboio entre Porto e Lisboa, logo pela manhã.

Na carruagem completamente cheia do primeiro Alfa do dia, muitas pessoas, que se preparavam provavelmente para um dia intenso de trabalho na capital, procuravam descansar mais um pouco e dormir (ainda não eram 7h).

Nos lugares centrais, quatro professoras estavam em animada conversa. Falavam alto (MUITO alto), sobre vários assuntos (MUITOS assuntos), e sem pausa (SEM pausas). Muitos passageiros, ao fim de alguns minutos, mostravam já sinais de desconforto. Primeiro o desconforto foi demonstrado através de ligeiras movimentações na cadeira, depois alguns esgares, algumas interjeições e finalmente, depois da primera hora de viagem, as primeiras palavras, lançadas para o ar... que acabaram em "bom português", já se está a ver!

Durante este processo, e para minha delícia, as professoras (por esta altura, já todos sabíamos os seus nomes, as escolas em que davam aulas, os projectos em que estavam envolvidas, eram quase da família!) demonstraram ZERO de aquidade sensorial, ou seja, simplesmente não se aperceberam que estavam veradadeiramente a INCOMODAR dezenas de pessoas.

Achei isto verdadeiramente extraordinário, pois um professor, como comunicador em grupo, necessita de desenvolver a sua capacidade de "reparar" em pequenos pormenores quando está perante um grupo de vinte ou trinta alunos...

Também me perguntei como é que cada uma destas pessoas estaria a reagir se estivesse sozinha na carruagem e perante um grupo de quatro jovens barulhentos!

Quantas vezes não prestamos atenção ao que nos rodeia, aos outros... Quantas vezes olhamos sem ver, ouvimos sem escutar? Quantas vezes provocamos emoções negativas quando a nossa intenção é provocar emoções positivas?

A aquidade sensorial é uma das principais características a desenvolver em jovens... e adultos!

PS Para quem participou nos últimos workshops da LIFE Training, este texto poder-se-ia resumir a perguntar "Afinal, quem viu o urso?" ;-)

2 comentários:

Ricardo Peixe disse...

Did you see the moonwalking bear? :)

Anónimo disse...

Acuidade?