Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

TriPapá e o Milagre do Amor

Quando a minha filhota Liv nasceu, há 6 anos, percebi pela primeira vez o que era sentir amor incondicional por um pequeno ser. A responsabilidade de acolher neste extraordinário mundo uma nova pessoa foi tomada muito a sério. Senti uma profunda gratidão pela oportunidade e o amor foi crescendo, crescendo...

Após 3 anos, pensamos em dar um irmão à Liv. Embora pudesse antecipar a resposta, perguntei-me várias vezes se a chegada de um novo pequenote alteraria o amor que sentia pela minha filha. E, de facto, alterou... Passei a amá-la ainda mais! Tal parecia impossível (e o impossível é só o que ianda não aconteceu, claro!) umas semanas antes... Vê-la interagir com o irmão mais novo... a palavra certa é... bem... digamos, inefável!

Ora, o milagre voltou a repetir-se (sim, os milagres também se repetem, amigos!) com a chegada do terceiro filhote. O amor intenso sentido pelos irmãos mais velhos... cresceu, multiplicou-se exponencialmente...

Procuro encontrar algumas razões neurológicas para estas sensações tão fortes... acho que consigo avançar com algumas boas explicações... o mais giro, porém, é mesmo curtir este momento!

Já agora... como será com quatro? ;-)

Sem comentários: