Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

sábado, 25 de dezembro de 2010

Manifesto de Natal

Dia de Natal, neve em todo o lado (estou na Suécia), o silêncio que acompanha o manto branco domina a paisagem...

Tempo de celebrar com a família, tempo de reconhecer (pelo menos é o que fazem a maior parte das pessoas) que aqueles de quem gostamos são a coisa mais importante do mundo e que também no nosso coração há um espaço para aqueles de quem não gostamos e até para aqueles que nem sequer conhecemos. Há quem diga que é o espírito humano no seu melhor. Muitos cientistas diriam apenas que é a nossa moral inata, aquela com que nascemos, a assumir o controlo do nosso cérebro, passando por cima de algumas das nossas emoções "mundanas" e dando-nos a sentimentos que, por estarem codificados geneticamente, nos parecem verdadeiramente transcendentes e "religiosos"!

Pessoalmente, escrevo para mim este manifesto de Natal, se quiser pode fazê-lo seu! ;-)

1. Que esta noção de prioridades possa manter-se ao longo dos meus dias, sabendo que a dinâmica eu/outros entrega máximos resultados emocionais quando me foco nos "outros" para sentir o melhor do "eu" e desenvolvo o "eu" para poder servir/ligar-me da melhor forma aos "outros"

2. Que a saudável vontade de ser reconhecido/amado pelos outros (metaforizada nos presentes natalícios) possa ser assente na vontade de reconhecer/amar os outros primeiro!

3. Que a vontade de aprender/desaprender/crescer possa ser sempre movida pela mesma curiosidade com que desembrulhamos um presente com uma forma inusitada, e que possa apreciar os presentes da vida até quando são simples "meias".

4. Que a boa disposição infantil com que faço coisas novas por estes dias (como sair para a noite gelada vestido de Pai Natal para alegrar a noite dos miúdos) se manifeste todos os dias, para que assim possa alargar zonas de conforto e ser mais e melhor!

Ahhhhhh, o Natal é quando um homem quiser, ouvi dizer... Pois bem, "este" Natal quero todos os dias! E tu?

Sem comentários: