Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

As Presidenciais e a Energia da Comunicação

A maior parte dos estudos que conheço sobre influência mostram que os seres humanos preferem pessoas que emanam "boa" energia: boa disposição, humor qb, aparência atraente, comunicação estável, olhar focado e afável, sorriso, voz com tom harmonioso, etc.

Pensei bastante sobre isto enquanto ouvia ontem as reportagens na TSF da campanha eleitoral. Embora estivesse apenas a ouvir excertos de intervenções perante plateias e/ou perante conjuntos de jornalistas... nenhum dos candidatos marcou muitos pontos na check list verbal. Talvez seja diferente quando observar na televisão, pensei... Mesmo panorama!

Como pessoa interessada na área da comunicação e, particularmente, na comunicação "ao vivo", adoro ver/ouvir um bom palestrante. Adoro quando alguém, utilizando apenas e só o poder da sua comunicação verbal e não verbal, consegue criar momentos mágicos e transportar audiências até locais imaginários, até novas decisões, até novos níveis de consciência.

Ontem percebi que durante esta campanha presidencial vai ser difícil sentir o encantamento...

Conseguem imaginar o dia em que os candidatos a cargos públicos realmente se preparam para se tornarem bons comunicadores? Em que deixam de usar palavras vazias, tons de voz pouco apropriados (berros, não obrigado!) e gestos contra producentes... Vamos todos ficar a ganhar, pois quando a comunicação melhora, as escolhas ficam mais fáceis e aumenta a eficiência. Nas relações familiares, como nos projectos empresariais, como nas campanhas políticas!

2 comentários:

allansousa disse...

Olá Pedro,

Concordo inteiramente contigo. Os discursos parecem todos vazios e sem alma..Quero acreditar que um dia vou ficar surpreendido por um político diferente e inspirador. Um abraço. Allan Sousa

O Cavaleiro da Triste Figura disse...

O grande problema é quando começam a usar falácias nas frases ... mesmo tendo um belo discurso e grandes máximas a minha mente racional já só quer é mudar de canal hehehe

Talvez o sistema semi-presidencialista é que está errado, pois o presidente não pode ter ideias neste sistema e se tem ideias já está a entrar em conflito com o governo/parlamento. Assim qualquer um fica sem saber o que dizer hehehe
Carpe Diem,
Rui