Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Manual do Manipulador - Parte 4

O MANIPULADOR utiliza muitas e belas técnicas para alcançar os seus desideratos. Este Manual tem como objectivo preparar os seus leitores para melhor lidarem com as técnicas do Manipulador e estarem assim menos expostos enquanto Vítimas.

Depois de em posts anteriores termos abordado a MENTIRA, a MENTIRA POR OMISSÃO e a NEGAÇÃO, chegou a altura de analisarmos mais uma interessante estratégia. Confesso que esta é uma das mais duras de contrariar e pode ser necessário um comunicador experiente para a expôr.

Quando o Manipulador é confrontado com algum comportamento ou declaração julgada pela Vítima como pouco apropriada, o Manipulador recorre com frequência à RACIONALIZAÇÃO.

A RACIONALIZAÇÃO é a actividade de encontrar justificações lógicas e argumentação racional para tornar o comportamento aceitável e assim induzir uma alteração do estado emocional (e consequentes decisões) da Vítima.

É difícil lidar com esta estratégia pois, mal usada, remete imediatamente a Vitima para a análise do argumento, desviando-a do comportamento em causa. Pessoas com elevada capacidade de raciocínio podem rapidamente construir justificações lógicas elaboradas e alterar a intenção original da Vítima, principalmente se esta se sentir pouco à vontade no terreno lógico e/ou tiver fraca capacidade para entender a real intenção da racionalização.

Imagine que o Manipulador é confrontado com um comentário da Vítima que lhe diz que "ontem não me contaste toda a verdade sobre o que aconteceu com aquele cliente". O Manipulador pode abster-se de se pronunciar sobre a acusação de falsidade e racionalizar o seu comportamento, com frases como "fiz isso porque sabia que irias ficar perturbado com a informação", "como sei que o teu tempo é importante só te passei a informação mais relevante", "estava à espera do melhor momento para falar contigo com calma sobre isso". Em qualquer destas situações, o Manipulador consegue transformar a "falta" numa vantagem para si (apenas queria defender o interlocutor, claro!)

A melhor forma de lidar com a racionalização é expô-la ou  ignorá-la, mantendo o controlo da conversação e evitando entrar na discussão sobre a validade da racionalização (o que aconteceria com um "como é que sabes que iria ficar perturbado?", "porque é que achaste que essa informação não era relevante?", etc)

Lembre-se que frequentemente a RACIONALIZAÇÃO é apenas uma arma desgastante do Manipulador!

Sem comentários: