Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

O Poder da Ressignificação

Quando descobri que os eventos têm o significado que nós lhes escolhemos dar... o meu mundo abanou! Resisti, lutei e finalmente decidi testar o princípio. Pois, se eu pudesse de facto escolher o significado a dar aos eventos da minha vida... escolheria o significado que mais me servisse, certo? Será que ele "colaria"...

Depois de andar durante uns meses a matutar nisto, apercebi-me que o processo já estava em andamento desde que tinha nascido, pois, impulsionado/influenciado pelos outros, já tinha aprendido a dar significados desde que a minha mente mostrou operacionalidade para tal. Tinha escolhido, por exemplo, que a minha mãe significava amor e carinho. Tinha escolhido que ter ficado atrapalhado numa determinada situação de exposição perante os outros significava que não sabia falar em público. Tinha decidido que meter uma ideia na cabeça significava que a conseguiria realizar.

Qualquer um destes significados era perfeitamente arbitrário, pois observava outras pessoas que, perante semelhantes eventos ou contextos, tinham escolhido significados bem diferentes.

Decidi então jogar o jogo da ressignificação durante algumas semanas e ver onde me levava.

E levou-me tão longe que continuei a jogá-lo até hoje!

Quer participar? Basta isolar os eventos a que atribui momentaneamente um significado negativo (pode aferir isto pela qualidade das emoções que derivam do significado) e pensar em "que outro significado positivo pode este evento ter"?

Vou dar-lhe um pequeno exemplo.

Gosto de correr. Quando o faço, lido com sensações corporais variadas, algumas das quais recebem rapidamente significados "negativos" da minha parte (escrevo "negativo" entre aspas, pois apenas existem significados... que ganham o epíteto de positivo ou negativo conforme o contexto e a intenção), que seguidamente ressignifico para ganhar mais poder pessoal.

"Está frio"... "Óptimo, isso significa que não vou suar tanto e é mais fácil manter-me hidratado".
"Está calor"... "Óptimo, isso significa que os meus tendões e músculos vão estar melhor preparados para o esforço".
"Está vento"... "Óptimo, isso significa que me manterei refrescado durante a corrida".
"Estou cansado"... "Óptimo, isso significa que me estou a esforçar e vou retirar benefícios do treino".
"Estou num dia de pouca energia"... "Óptimo, isso significa que o treino me permitirá aprender a lidar melhor com as baixas de energia durante a maratona".
E por aí fora...


Como acha que pode usar esta técnica nos seus relacionamentos? E na sua carreira? E na sua auto-relação? O Poder da Ressignificação é ilimitado, aproveite-o!

1 comentário:

Sara disse...

Acho que ajuda a ver o ponto de vista da outra pessoa e a retirar pensamentos positivos, em vez de centrar apenas nos negativos.
Parece-me uma boa abordagem.

Eu por vezes tenho, mas depois sou acusada por ser ingénua e ver o mundo cor de rosa.