Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

quarta-feira, 2 de março de 2011

Manual do Manipulador - Parte 5

O Manual está de volta! Desta vez partilho uma estratégia muito popular e que surge frequentemente associada a uma das quatro anteriores (para aceder à parte 4 do Manual, clique aqui).

Quando o Manipulador se sente atacado pela Vítima... ok, já deve ter percebido que isto acontece com alguma frequência... acredito que isto deve acontecer porque o Manipulador ataca muito e às vezes é exposto e recebe um contra-ataque comunicacional!

Bem, voltando, ao Manual... Quando o Manipulador se sente contra-atacado pela Vítima utiliza por vezes a estratégia da MINIMIZAÇÃO, criando rapidamente um impacto no interlocutor menos preparado. Dou um exemplo:

- Foste muito agressivo comigo...
- Ah, estava a brincar!

Através da MINIMIZAÇÃO, o Manipulador força uma ressignificação do seu comportamento por parte da Vítima. Repare, esta estratégia é de manipulação apenas porque o Manipulador não está a ser sincero (claro que poderia mesmo ter brincado e sido interpretado como agressivo), está apenas a dissimular a intenção original, para assim induzir determinado comportamento na Vítima.

Talvez esteja neste momento perto de algum Manipulador Minimizador! Estes sentem-se bastante seguros, pois podem lançar "farpas" e minimizá-las à posteriori se não alcançarem o objectivo desejado. Outro exemplo:

- O que achas do Luís? Dizem que pode vir a ser o próximo chefe de equipa.
- É um autêntico parvalhão, devíamos garantir que ele não é promovido.
- Eu cá acho que ele é óptimo.
- Ah... pois, eu também, estava só a testar-te para ver se também gostavas dele. Há que ter cuidado com as pessoas neste departamento que têm por  vezes inveja dos outros, sabes?

A melhor forma de expôr a MINIMIZAÇÃO é mostrar ao Manipulador que continuamos a sentir que o seu comportamento teve gravidade num determinado contexto (ou que não gostamos dele) e pedir que no futuro seja mais claro, em vez de usar subterfúgios.

E, claro, já agora, reflicta também sobre as situações em que se apanha a si a usar esta estrategia! Ainda ontem me apanhei a mim a minimizar um comentário que fiz, mas... não foi nada de especial ;-)

Sem comentários: