Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Sobre as vitórias e as derrotas

Ao longo dos últimos dias, lembrei-me várias vezes do poema do João Negreiros, que disse de forma sublime no LIFE Energy Coliseu (16/Abril) e do várias vezes repetido... "já passou"...

Na Vida, parece estar presente uma das Sete Super Leis do Universo: a Lei do Ritmo. Aparentemente tudo tem um ritmo, tudo tem ciclos, tudo tem altos e baixos...

Sendo assim, o que hoje ganha amanhã perderá... para depois ganhar outra vez!
O que hoje perde, amanhã ganhará... para depois perder outra vez!

(mesmo que o amanhã seja daqui a muitos anos)

Tenho observado isto na política (mesmo que um ditador demore décadas a cair... cai!
Tenho observado isto no desporto (mesmo que um atleta ou equipa demore muitos anos a perder... perde!)
Tenho observado isto nas empresas (mesmo que uma empresa de sucesso demore muitos anos a passar por algum tipo de dificuldade... passará!)

Assim, parece que sucesso tem menos a ver com resultados e mais a ver a forma como lidamos com os resultados! Aquele que sabe aceitar uma vitória com humildade e respeito pelo adversário é um verdadeiro campeão! Aquele que sabe aceitar uma derrota dando honra ao vencedor também é um verdadeiro campeão!

Dito isto, ao longo das últimas semanas tenho observado que existem mesmo poucos campeões no futebol português. E se, às vezes, os dirigentes, treinadores e atletas de vários clubes se podem escudar atrás da "pressão" para justificar comportamentos (claro que aqui na nossa página da Neuroestratégia, essas desculpas vão soar a standards pessoais baixos)... o que dizer dos "comentadores" dos vários programas televisivos a três (e são vários)... sem pressão e com muita vontade de ter razão!

Adoro quando alguém sabe ganhar!
Adoro quando alguém sabe perder!

Pela minha parte, enquanto formador e coach que também actua na área desportiva, vou continuar a dar o meu melhor para inspirar os vários agentes desportivos a elevarem o seu discurso e o seu comportamento, pois nas vitórias e nas derrotas se vêem os grandes campeões!

Também o adepto tem um papel importante nesta questão, pois pode aprender a dirigir o seu foco para o que realmente interessa: a performance desportiva dos atletas e equipas. Ontem, por exemplo, no Benfica-Porto adorei a defesa ENORME do Júlio César na primeira parte a remate do Falcão, adorei a exibição IMPRESSIONANTE do ataque portista com Hulk e companhia a darem SHOW DE BOLA, gostei da exibição CONSISTENTE do Carlos Xistra que teve tarefa complicada pelos próprios atletas.

Claro que também é possível levar o meu foco para acontecimentos marginais do jogo ou minhas opiniões sobre o acerto das decisões dos árbitros, treinadores e jogadores (falar é fácil!). Se o fizer, serei eu, como adepto, a mostrar o que é mais importante para mim. Ou seja, posso aprender mais sobre mim, reparando nas coisas em que reparo durante um jogo de futebol... Hummm, as oportunidades de desenvolvimento pessoal estão mesmo em todo o lado!

Boas vitórias e... boas derrotas!

Sem comentários: