Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Quando Escolho, aumento a Escolha?

Escolher...
Decidir...
Optar...

Parece que fazemos basicamente isto ao longo do nosso dia. Analisamos opções e fazemos escolhas! Claro que isto acontece sobretudo ao nível inconsciente, nesse maravilhoso leque quântico de opções inesgotáveis... Ao nível consciente (toldados pela quantidade limitada de processamento de informação) podemos muitas vezes esbarrar na "falta de escolha".

- "Não tinha outra hipótese."
- "Não podia fazer mais nada."
- "Tenho obrigação de fazer isto."
- "Só posso ir por este caminho."

A ausência de possibilidade ou a existência de obrigação remetem-nos directamente para um velho truque da mente, que nos permite aumentar a velocidade de processamento: ignorarmos as opções!

Se nos focarmos exageradamente em todas as opções, estudando-as e acarinhado-as, estagnamos, incapazes de escolher e agir. Ao fazê-lo uma e outra vez, podemos "esquecer" os caminhos neuronais alternativos, ficando com a ideia de que não existiam outros traçados a seguir.

Ajudar pessoas a recuperar escolha é frequentemente o objectivo da Programação Neuro Linguística. Pois quando não produzimos os resultados desejados, recuperar escolha coloca-nos novamente nesse maravilhoso hiato temporal em que... tudo é possível!

Ou seja, às vezes, depois de escolher, ficamos com menos escolha! (pois já escolhemos)
Pelo que pode ser bom, ignorar a escolha e voltar às opções!

Para quem se interessa sobre como fazer isso na prática, recomendo uma bela ferramenta linguística chamada "Decision Destroyer" e que é normalmente apresentada em programas de Master Practitioner em PNL.

Escolha partilhar este artigo para ligar os seus amigos ao Poder da Escolha ;-)

5 comentários:

António Fidalgo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Rui Pedro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Ana Reis disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Ricardo Peixe disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Pedro Vieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.