Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Futebol... No feminino!

Ontem assisti quase integralmente à final do Campeonato Mundial Feminino de Futebol. Japão e Estados Unidos deram aquilo a que se costuma chamar... Um show de bola! Emoção ao limite, técnica apurada, entrega e dedicação. Quem gosta de futebol ficou com as medidas cheias.

O que mais me impressionou, porém, foi a atitude do treinador nipónico. Depois de duas horas de jogo, com um empate a 2-2, ficou determinado que o novo campeão mundial seria encontrado através do desempate por marcação de grandes penalidades. A tensão aumentava... O treinador japonês juntou todas as atletas e restantes membros da equipa técnica numa grande roda, colocou-se no centro... Deu algumas instruções rápidas, que pareceram sobretudo palavras de incentivo e depois... Riu, riu... Como quem diz, chegamos à final do Mundial, levamos o jogo até aos penaltis, jogamos e encantamos... A equipa sorriu e riu com ele.

Minutos depois assistimos ao semblante carregado das americanas (que no tempo regulamentar, primeiro, e no prolongamento, depois, por duas vezes tinham estado literalmente a minutos do título) enquanto falhavam três das quatro penalidades. As japonesas, bem mais descontraídas, ultrapassavam a estrela Hope Solo na baliza americana e faziam história!

Minutos depois, na Copa América, a equipa masculina do Brasil, carregando a obrigação de vencer... Era eliminada nos penaltis pelo Paraguai, depois de falhar quatro em quatro penaltis. Talvez se tivessem investido alguns segundos a rir pudessem ter usado o Poder da Fisiologia para alterarem o seu estado emocional e entrado num estado de alta performance!

2 comentários:

spritof disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.