Mais info em www.pedrovieira.net

Mais info em www.pedrovieira.net
Mais info em www.pedrovieira.net

quarta-feira, 27 de abril de 2011

O Jeito que o Jeito Dá

"Ah, ele tem imenso jeito para fazer as pessoas rir. É um comediante nato"

"Não tenho jeito nenhum para cozinhar"

"Ele tem jeito para os negócios, é por isso que ficou rapidamente rico"

"Bolas, que falta de jeito para atender clientes"

Pois é... o jeito... dá jeito!

Com jeito, alcançamos melhores resultados. Sem jeito, estes ficam mais distantes. Pelo que será bom perguntar... o jeito, como e onde se arranja?

Ouço com atenção quando alguém se refere ao jeito (ou falta dele) próprio ou dos outros. E encontro uma forte ligação entre o jeito e o Princípio da Causa/Efeito. Diz este Princípio (uma das 7 super leis do universo) que nos podemos considerar a causa dos resultados que obtemos ou olhar para estes como meros efeitos de coisas que não controlamos. Ora, também o jeito aqui encaixa:

a) se achar que o jeito é "algo com que se nasce", "ou se tem ou não se tem", então considera os resultados obtidos "com jeito" como um mero efeito de algo fora do controlo de quem usufrui da presença ou asuência do jeito

b) se achar que o jeito é "algo que se desenvolve através do treino e da aprendizagem", então considera os resultados obtidos "com jeito" como algo ao alcance de qualquer pessoa que esteja disposta a pagar o preço de, de acordo com o seu ponto de partida individual e único, fazer aquilo que tiver que fazer até desenvolver o tal jeito.

Quando justificamos os bons resultados ou performances dos outros com base no jeito com que nasceram, então eliminamos qualquer hipótese de aprendizagem pessoal. Também desvalorizamos desta forma os processos, muitas vezes intensos, longos e árduos de desenvolvimento de competências que podem ter levado até à performance agora aparentemente... fácil!

Pense nisto na próxima vez que disser que não vai fazer algo (dançar, cozinhar, desenhar, discursar, jogar) por "nao ter jeito nenhum"... Talvez possa substituir por um rápido "devo ter tanto jeito como qualquer outra pessoa, simplesmente tenho medo de o fazer, ou não estou disposto a pagar o preço para desenvolver essa competência". Repare que, se for suficientemente importante para si, a partir desta segunda afirmação pode mudar! Enquanto que, a partir da primeira, bem... "em relação há falta de jeito, não há nada a fazer" ;-)

sábado, 23 de abril de 2011

A Especial e o Vadio



Uma mulher, sentindo-se desesperada face a vários aspectos da sua vida, decidiu procurar algum conforto num passeio pelo parque. O vento na cara, o chilrear dos pássaros, o riso das crianças na caixa de areia... nada promoveu um aligeirar do peso que sentia quando pensava nas suas circunstâncias...

Agarrou no seu leitor de mp3, colocou os headphones e decidiu apelar ao poder da música. Começou a ouvir as músicas que normalmente ouvia, as suas preferias, uma coleção de temas lentos e melancólicos. Pareciam-lhe muito adequados ao seu momento atual.

Ao fim de algum tempo, a sua mente começou a "viajar", envolta na música. Sentindo-se cansada do passeio, sentou-se num banco do parque. O sol bateu-lhe com gentileza nos olhos, que fechou momentaneamente. Quando os abriu, percebeu que um vadio a acompanhava agora no banco. Sentado no lado oposto ao da mulher, parecia fitar o infinito, com um sorriso enigmático a ocupar-lhe os lábios. "Certamente um louco", pensou a mulher. O cansaço levou a melhor e a mulher tornou a cerrar as pálpebras.

Desta vez, entrou num nível mais profundo de relaxamento. Parecia sonhar, embora conseguisse ainda fazer escolhas conscientes em relação ao sonho. Nesta espécie de transe, começou a elaborar um rol de queixas em relação à sua vida... o dinheiro que nunca chegava para pagar as despesas no final do mês, a relação sentimental que desejava e não aparecia, o salto profissional que tardava em acontecer... apercebeu-se momentaneamente que talvez estivesse a verbalizar mesmo as queixas e que, envolvida pela música, talvez estivesse a falar alto... por uma vez na vida, não se importou, sempre era um certo alívio...

Ao fim de quase uma hora, abriu os olhos, subitamente desperta pelo fim da música no mp3 sem bateria... Levantou-se e afastou-se do banco... quando o fazia, ainda com os headphones nos ouvidos, pareceu-lhe ouvir uma voz... "eu sou um vadio e louco, pensa ela, enquanto ela própria vadia pela amargura da melancolia, enlouquece num mar de queixas que apenas aguarda a sua determinação para se abrir num jardim de possibilidades... tem é a mania que é Especial, tão Especial que temos de aturar as suas tretas miserabilistas em vez de beneficiarmos das suas atitudes altruistas, temos de levar com o seu egoísmo exacerbado tipo coitadinha de mim, em vez de levarmos com a sua confiança musculada tipo eu posso e consigo... fónix, que quase me tirou o sorriso da cara, esta gaja com a mania que é Especial..."

Durante todo este tempo, a mulher manteve-se imóvel. Quando finalmente se voltou, nem sinal do vadio. Será que tinha existido mesmo? A mulher não sabia... Sabia apenas é que se sentia menos Especial... e isso fê-la sorrir pela primeira vez em muitos dias. enquanto apressava o passo como quem percebeu finalmente para onde ir...

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Sobre as vitórias e as derrotas

Ao longo dos últimos dias, lembrei-me várias vezes do poema do João Negreiros, que disse de forma sublime no LIFE Energy Coliseu (16/Abril) e do várias vezes repetido... "já passou"...

Na Vida, parece estar presente uma das Sete Super Leis do Universo: a Lei do Ritmo. Aparentemente tudo tem um ritmo, tudo tem ciclos, tudo tem altos e baixos...

Sendo assim, o que hoje ganha amanhã perderá... para depois ganhar outra vez!
O que hoje perde, amanhã ganhará... para depois perder outra vez!

(mesmo que o amanhã seja daqui a muitos anos)

Tenho observado isto na política (mesmo que um ditador demore décadas a cair... cai!
Tenho observado isto no desporto (mesmo que um atleta ou equipa demore muitos anos a perder... perde!)
Tenho observado isto nas empresas (mesmo que uma empresa de sucesso demore muitos anos a passar por algum tipo de dificuldade... passará!)

Assim, parece que sucesso tem menos a ver com resultados e mais a ver a forma como lidamos com os resultados! Aquele que sabe aceitar uma vitória com humildade e respeito pelo adversário é um verdadeiro campeão! Aquele que sabe aceitar uma derrota dando honra ao vencedor também é um verdadeiro campeão!

Dito isto, ao longo das últimas semanas tenho observado que existem mesmo poucos campeões no futebol português. E se, às vezes, os dirigentes, treinadores e atletas de vários clubes se podem escudar atrás da "pressão" para justificar comportamentos (claro que aqui na nossa página da Neuroestratégia, essas desculpas vão soar a standards pessoais baixos)... o que dizer dos "comentadores" dos vários programas televisivos a três (e são vários)... sem pressão e com muita vontade de ter razão!

Adoro quando alguém sabe ganhar!
Adoro quando alguém sabe perder!

Pela minha parte, enquanto formador e coach que também actua na área desportiva, vou continuar a dar o meu melhor para inspirar os vários agentes desportivos a elevarem o seu discurso e o seu comportamento, pois nas vitórias e nas derrotas se vêem os grandes campeões!

Também o adepto tem um papel importante nesta questão, pois pode aprender a dirigir o seu foco para o que realmente interessa: a performance desportiva dos atletas e equipas. Ontem, por exemplo, no Benfica-Porto adorei a defesa ENORME do Júlio César na primeira parte a remate do Falcão, adorei a exibição IMPRESSIONANTE do ataque portista com Hulk e companhia a darem SHOW DE BOLA, gostei da exibição CONSISTENTE do Carlos Xistra que teve tarefa complicada pelos próprios atletas.

Claro que também é possível levar o meu foco para acontecimentos marginais do jogo ou minhas opiniões sobre o acerto das decisões dos árbitros, treinadores e jogadores (falar é fácil!). Se o fizer, serei eu, como adepto, a mostrar o que é mais importante para mim. Ou seja, posso aprender mais sobre mim, reparando nas coisas em que reparo durante um jogo de futebol... Hummm, as oportunidades de desenvolvimento pessoal estão mesmo em todo o lado!

Boas vitórias e... boas derrotas!

domingo, 17 de abril de 2011

Sobre o LIFE Energy Coliseu...

Obrigado!

Hoje apetece-me dizer OBRIGADO a todos os que escolheram passar a noite de sábado (16/Abril/2011) no Coliseu do Porto! E foram, pelos números do Coliseu, cerca de 2500!

Também me apetece dizer OBRIGADO à equipa da LIFE Training que, com carinho e energia, montou este evento, disponibilizando os seus recursos pessoais... Estiveram TODOS a um nível fora de série, encheram o Porto com os vossos sorrisos!

Apetece-me, claro, dizer OBRIGADO aos voluntários que investiram o seu tempo (o seu recurso mais valioso) para ajudar a tornar este evento possível. Esperem... apetece-me dizer-lhes OBRIGADO outra vez!

Ah, e OBRIGADO ao

Ricardo Peixe pela animação, perguntas poderosas e energia contagiante em palco!
Paulo Espírito Santo e Lígia Ramos por "momentos de sofá" que deram mesmo que pensar, assentes numa performance teatral de fazer inveja a muitos profissionais!
Ana Viriato por uma apresentação do evento suportada por um lindo sorriso de quem experiencia a gravidez!
Núria Mendoza por uma entrevista envolvente e de forte ligação com um mágico nato!
Jorge Pina por um relato contagiante e cheio de humor, que nos deixou a todos a perceber que há mais para ver do que o que podemos olhar!
João Negreiros que elevou a energia a um nível tremendo com poesia da melhor que já se ouviu no Coliseu!
Inês Barros Baptista por uma intervenção intimista e de forte ligação e inspiração!
Hélder Guimarães que mesmo a partir de Tóquio, conseguiu trazer um toque de magia a uma noite... mágica!
Jorge Azevedo que nos encantou com a bela "Dança dos Pássaros" do António Pinho Vargas!
Boss AC que fechou a noite levando o Coliseu a "pôr-se de pé e a gritar bem alto... ESTOU VIVO e VIVO!"

E apetece-me mesmo dizer OBRIGADO ao Nuno Silva e à Ana Vieira que coordenaram todo o evento, zelando por todos os pormenores como quem trata de uma criança.

E apetece-me ainda dizer OBRIGADO a todos os que acreditaram neste sonho (a Douro Azul, a Newway, o Holmes Place na figura do Hugo Almeida, e tantos, tantos outros).

E apetece-me ainda dizer que... o LIFE Energy... vai continuar a apelar à INSPIRAÇÃO, CONTRIBUIÇÃO e ENERGIA!

Para todos nós...
E-NER-GY!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

O Mágico revela-se!

Os Mágicos não revelam os seus truques...

Excepto quando estes são conquistados! Peter, o personagem principal de "O Mágico que não Acreditava em Magia" está disposto a conquistar os truques que lhe podem permitir levar a sua vida para o próximo nível!

A partir do próximo dia 16 de Abril (sim, eu sei, já daqui a 2 dias), também eu, como autor, revelo muitos dos "meus" truques ao lançar este livro. Escrevi-o a pensar em alguém que, através de uma leitura envolvente, quer ser estimulado, desafiado... a aprender, transformar-se e gerar novos resultados na sua vida.

A Pergaminho, editora do livro, acredita que este será excelente para os leitores de "O Monge que Vendeu o Seu Ferrari". Concordo. E vou mais longe. Parece-me excelente para todos os que estejam dispostos a fazer coisas novas para gerar resultados novos. Confesso que, depois de escrever o livro... o li pela primeira vez passadas umas semanas e... disse "isto faz todo o sentido"! Desde essa altura os meus resultados dispararam... quase como se o meu consciente tivesse sido despertado pelas palavras acertadas do inconsciente!

Espero que muitas pessoas se possam tornar (mais) mágicas ao lerem "O Mágico que Não Acreditava em Magia"... daqui a 2 dias... numa livraria perto de si!

quarta-feira, 13 de abril de 2011

A propósito da mudança de opinião



Diz a sabedoria popular que só o burro não muda!

Diz também o famoso estudo sobre influência de Robert Cialdini que o Compromisso e Consistência são uma das principais armas usadas pelos manipuladores para levarem as suas vítimas a assumirem um determinado comportamento, através do estabelecimento de alguns compromissos iniciais e condicionais ("se eu lhe oferecesse este produto por metade do preço estaria interessado?", depois de responder sim, a vítima sente-se obrigada a demonstrar interesse pelo tal produto a metade do preço apenas porque já assumiu esse compromisso. Também poderia simplesmente dizer "mudei de opinião e já não me interessa", mas isso seria violar o tal princípio social).

Tudo isto a propósito de duas situações recentes...

A minha filha, num acesso de fúria, disse à mãe que ia para o quarto e nunca mais de lá ia sair... Claro que cinco minutos depois já estava cheia de vontade de sair do quarto e pedir desculpa à mãe. Quando lhe perguntei o que a impedia de fazer isso, respondeu... "é que acabei de dizer que não ia sair mais do quarto"! Com apenas sete anos e já prisioneira do principio da consistência...

Fernando Nobre comportou-se de uma forma aparentemente contraditória, dizendo que não aceitaria um cargo político e aparecendo agora como cabeça de lista de um partido político nas eleições para a Assembleia da República. Ou seja, aparentemente (e com a informação que é pública) mudou de opinião. Muitas pessoas manifestaram-se imediatamente condenando a falta de Compromisso e Consistência.

Mais do que elaborar em redor destes casos, gostaria de lhe dirigir a si duas poderosas perguntas. Se fizer sentido, utilize-as para tornar o seu dia mais profundo e transformador!

1. Quais as coisas que gostaria de fazer e não faz por receio de perder a Consistência junto dos outros?

2. Como julga as alterações de opinião (política, desportiva, familiar, profissional) dos outros?

Votos de um dia... fantástico!

PS Dá para acreditar que só faltam quatro dias para o LIFE Energy do Coliseu?

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Antevisão do LIFE Energy no Coliseu



O próximo dia 16 de Abril vai ficar marcado pela realização da 10.ª edição do LIFE Energy!

Depois do pequeno sonho que foi juntar mais de 1000 pessoas na Exponor em Julho último, a equipa de LIFE Training continuou a sonhar e... aí está o Coliseu do Porto a receber duas horas de INSPIRAÇÃO, CONTRIBUIÇÃO e ENERGIA!

Temos um programa que acredito ser o melhor de sempre pois...

CONTRIBUIÇÃO sempre a crescer, com milhares de lanches para populações desfavorecidas a serem entregues pela AMI!

INSPIRAÇÃO sempre a crescer, com os convidados Jorge Pina e Inês Barros Baptista a contagiarem com as suas histórias pessoais de elevada competência humana!

ENERGIA sempre a crescer com "O MÁGICO QUE NÃO ACREDITAVA EM MAGIA" e a equipa da LIFE Training!

Estou super entusiasmado, principalmente depois do ensaio que fizemos no Coliseu na passada semana. A energia desta mítica sala contagiou-nos e promete crescer exponencialmente no próximo sábado! E quando falo em energia... falo do que podemos sentir quando contactamos com aquilo que de mais importante existe para cada um... a vida... as relações... a amizade... a coragem... a diversão...

Se ainda não comprou o bilhete para o LIFE Energy... este é certamente um bom momento para assegurar o seu lugar! Vemo-nos no sábado?

quinta-feira, 7 de abril de 2011

A Lente... Amplia!



Quando colocada debaixo de uma lente de microscópio, qualquer realidade fica... ampliada!

A Crise é como uma Lente, pois amplia a realidade emocional de cada um.

Leia-se o Facebook, vejam-se as TVs e jornais...

Os Furiosos ficam mais Furiosos!
Os Corajosos ficam mais Corajosos!
Os Apaixonados ficam mais Apaixonados!
Os Medrosos ficam mais Medrosos!

(mega generalizações, ah?)

Como te tens sentido nos últimos dias? Poderá isso ser uma versão ampliada de como te sentes nos outros dias?

Tenho assistido com interesse ao aumentar da intensidade emocional aparente de muitas pessoas e ligo rapidamente isso com a Lente que Amplia...

É que aqueles que normalmente Infectam começam a Infectar em mais larga escala (e lá vão deixando escapar uns apelos aparentemente ingénuos à "justiça popular" e uns "qualquer dia o povo faz alguma coisa", sem deixarem claras as suas intenções)...

E os que normalmente Afectam começam a Afectar de forma mais poderosa, criando impacto positivo. São estes (no meu mapa mundo) que vão realmente entregar resultados... por si e pelos outros...

Proponho um pequeno momento de reflexão... em que cada um pode pensar no impacto que está a criar no mundo! Depois assuma as suas intenções e mobilize os seus recursos para que se concretizem, com respeito pelas intenções dos outros!

Ah, Portugal, Portugal... que serás aquilo que quisermos fazer de ti!

quarta-feira, 6 de abril de 2011

O Mágico que Não Acreditava em Magia

Em primeira mão... a capa do livro novo... a lançar a 16 de Abril, no Coliseu do Porto.
Já podem comprar em www.lifetraining.com.pt
Edição da Pergmainho.



Espero que gostem.
Obrigado!

terça-feira, 5 de abril de 2011

O Dealer e o Baralho

 
Um dos jogadores dirigiu-se junto do Dealer para tirar uma carta do baralho...

Hesitou um pouco, tocou em duas ou três cartas diferentes e finalmente decidiu-se, destacando uma delas do baralho. Receoso, não olhou imediatamente para a face da carta, preferiu respirar fundo e acalmar-se antes de o fazer...

O Dealer, com um sorriso enigmático, perguntou-lhe se ele gostaria de trocar a carta. O jogador disse que não e espreitou a face. Ficou pálido.

O Dealer voltou a perguntar se ele queria trocar a carta. O jogador, timidamente, disse que talvez fosse uma boa ideia.

Quando se preparava para estender a mão para o baralho, que o Dealer conservava aberto nas suas mãos, parou, hesitante. Trocava ou não trocava?

O Dealer, calmamente, disse: "Antes de conheceres o jogo, talvez não percebas qual o valor intrínseco dessa carta, não podendo assim determinar se é boa ou má. E, mesmo depois de conheceres o jogo, talvez continues sem poder determinar o valor da carta, pois às vezes é com cartas más que se alcançam vitórias épicas e com cartas boas que se enfrentam derrotas dolorosas. Lembra-te também que aqui voltarás muitas vezes, e muitas vezes retirarás cartas deste baralho... Eventualmente experimentarás todas as cartas e aprenderás a valorizar cada uma delas, ligando-te às experiências e aprendizagens que cada uma te permitirá, mais do que aos resultados... Queres trocar a carta?"

O jogador, com um sorriso confiante, olhou o Dealer nos olhos e simplesmente disse: "Obrigado, obrigado pela minha carta"...

domingo, 3 de abril de 2011

Uma experiência transformadora... e à distância!

Vou arrancar daqui a uns dias com uma experiência para a qual necessito de cerca de duas dezenas de participantes voluntários. Acho que vai gostar!

Objectivo: Facilitar aos participantes a aprendizagem e integração de ferramentas de alto potencial de desenvolvimento humano, gerando resultados rápidos a nível emocional

Duração: 2 semanas

Método: Participantes recebem instruções via email, de 2 em 2 dias, seguindo depois as instruções e reportando resultados também via email. O seguimento das instruções implica um máximo de 10 minutos diários (na maior parte dos casos não será tempo extra em relação às actividades normais do dia-a-dia dos participantes).

Condições para participar: ter mais de 18 anos, estar altamente comprometido com alcançar mais e melhores resultados pessoais (particularmente a nível emocional), acreditar que consegue durante 2 semanas cumprir instruções simples sobre exercícios de aplicação prática e imediata, assumir compromisso de reportar resultados por email (utilizando um modelo intuitivo e que demora menos de 60 segundos a ser preenchido).

Se quer participar nesta espectacular experiência, totalmente gratuita, e gerar altos resultados com estratégias simples e poderosas, só tem de me enviar um email para pedro.vieira@lifetraining.com.pt com nome, idade, profissão, e breve descrição da sua realidade a nível emocional (basicamente... como se sente!)

Fico a aguardar, com entusiasmo, a sua disponibilidade para participar! Vai ser MESMO espectacular!